Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

scriptorium

"Tal como surgiu diante dos meus olhos, a esta hora meridiana, fez-me a impressão de uma alegre oficina da sabedoria." (Umberto Eco, O Nome da Rosa)



Sábado, 02.04.16

NÃO HÁ TANTOS HOMENS RICOS COMO MULHERES BONITAS QUE OS MEREÇAM (Breve nota de leitura)

frenteK_nao_ha_homens_ricos.jpg

Pode a leitura ser um romance?

Pode fechar-se o arco leitura-escrita, escrevendo um romance que é uma leitura? Uma leitura que é um romance? Podem as histórias e as personagens lidas erguerem-se da lisura do papel, trocando lugares nos jogos de uma nova escrita?

Se os nomes desta recomposição forem Jane Austen e Helena Vasconcelos, está provado que sim.

Vejamos:

Estava, austenianamente, dito que «Não há tantos homens ricos como mulheres bonitas que os mereçam»; Helena Vasconcelos mantém os homens e as mulheres e rediz a dicotomia riqueza/boniteza, refundida, agora, no caldeirão de valores e de interesses híbridos, ambíguos, voláteis, que habitam “gente” com nome de Ana Teresa, Tiago, Rebeca, Mark, José, Paula, Marianne, Eduardo...

É, a ousadia desta ideia-criativa, a mola que me dispara para a leitura e me mantém na tensão adequada à manutenção da leitura.

Por estes dias, extensos dias, o tema que mais me interessa e mais me ocupa é o do tempo. Ocupada pelo tempo, servirá este facto de desculpa para que tenha lido o romance de Helena Vasconcelos como um romance sobre o tempo, sobre a vertigem do tempo, a vertigem tremenda de atravessar um rio enquanto se vai construindo a ponte. Cada passo, cada pé colocado, é uma pedra da ponte que não há, que não havia. O velho, o velhíssimo, o novo, rio do tempo, já se vê. A sabedoria de que o tempo não é uma coleção de sepulturas, literárias ou não; não é uma coleção de livros mortos.

O romance de Helena Vasconcelos ergue-se sobre uma suave, risonha-e-triste, pedra de ironia que, desde logo, o título desenterra: trazer Jane Austen para os palcos literários do século XXI. O tempo, a suprema ironia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Maria Almira Soares às 16:39



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930