Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

scriptorium

"Tal como surgiu diante dos meus olhos, a esta hora meridiana, fez-me a impressão de uma alegre oficina da sabedoria." (Umberto Eco, O Nome da Rosa)



Terça-feira, 27.05.14

UMA VEZ, UM PORTUGUÊS...

 

 

Uma vez, um Português encontrou uma Superfície e ficou a congeminar que coisas estariam a mover-se por baixo dela. Como as não via, tudo poderia imaginar e, imaginando, multiplicava as coisas que, verdade ou mentira — isso não lhe interessava nada — poderiam estar por baixo da Superfície. E, multiplicando-as, todo um mundo de cores e sons o maravilhava, existisse ele ou não por baixo da Superfície. Achou isso tão divertido, tão excitante, que, entretido, nunca mais se lembrou de que, se se ocupasse a arredar a Superfície, poderia realmente ver e conhecer as coisas, em vez de ficar para sempre a fantasiar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Maria Almira Soares às 21:49


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2014

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031